NOTÍCIAS RÁPIDAS
NOTÍCIAS

Plano de recuperação de frigoríficos impõe medo aos pecuaristas

23/07/2009

Equipes das áreas técnica e jurídica das Federações da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato), de Goiás (Faeg), do Estado do Mato Grosso do Sul (Famasul) e da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), avaliaram detalhadamente o plano de recuperação judicial apresentado pelo frigorífico Independência e Nova Carne.  Ao final do trabalho, tanto o grupo técnico quanto o jurídico apresentaram relatórios de análise. Os dois bastante preocupantes. A conclusão é de que as medidas propostas não agradaram e os pecuaristas continuam com risco de sofrer graves perdas.

O relatório da área jurídica apontou diversos pontos de risco para os produtores credores. A avaliação alerta que o plano apresentado não tem consistência e que não assegura o pagamento da dívida aos produtores. Além disso, mesmo sem a certeza de que receberá os valores devidos, o produtor credor que aprovar o plano estará sujeito a novação dos créditos a receber, ou seja, qualquer reclamação jurídica incidirá sobre as premissas previstas no plano.

O relatório técnico, que se baseou exclusivamente nos dados, variáveis e parâmetros de cálculos apresentados pelo plano, também constatou fragilidade do mesmo. Consta no relatório que o plano foi elaborado com base em projeções de mercado que podem ou não se confirmar ao longo de sua implementação gerando incerteza quanto aos resultados esperados. Além destes pontos, os relatórios jurídico e técnico, apontam várias outras questões, com as quais o setor não concorda.

Com base nas duas análises, as equipes elaboraram documento com 16 sugestões para proteger o produtor credor. Segundo Luciano Gonçalves, gerente técnico da Famato, que fez parte do grupo de análise, o quadro é bastante preocupante e diante disso, a Famato, vai orientar auxiliar os credores na elaboração de propostas para serem inseridas como substitutivo, ao plano original.

 O presidente da Famato Rui Prado alerta que, com base no plano, nem mesmo os pequenos produtores credores, que tem expectativas de recebimento à vista de seus créditos, possuem garantias de quitação dos mesmo.

Toda essa situação será apresentada aos produtores credores do Independência e Nova Carne em reunião convocada pela Famato para a próxima terça-feira (28), às 14 horas, na sede da Federação “Todos os pontos detectados como preocupantes pela equipe que analisou o plano serão expostos aos produtores credores. São questões graves que devem ser amplamente discutidas para então, o setor adotar um posicionamento claro e firme diante da propostas da empresa frigorífica, podendo até, decidir pela impugnação do plano de recuperação”, disse Rui Prado, presidente da Famato.

Redação 24 Horas News

FACEBOOK