NOTÍCIAS RÁPIDAS
NOTÍCIAS

Juiz julga improcedente ação promovida pelo MP contra Presidente da Câmara de Cotriguaçu, por compra de votos na eleição de 2016.

12/11/2017
Fonte: DN Noticias

Nesta ultima quarta- feira, 08,  ocorreu no Fórum da Comarca de Cotriguaçu, audiência que investigava a presidente da Câmara, vereadora Leani Friedrich Richter – popular Neca (PR).

De acordo com a denúncia oferecida pelo Ministério Público, dava-se conta de suposta compra de votos perpetrado pela vereadora  Neca (PR). Destaca-se que a Vereadora foi eleita em 2016 com 297 votos.
Depois da instrução (oitivas das testemunhas arroladas pelas partes) o Ministério Público, em alegações finais reconheceu não haver provas dos fatos imputados à Vereadora, deduzindo que “Não se pode perder de vista o compromisso do Ministério Público com sua função de defender o regime democrático, o que impõe ao próprio Parquet Eleitoral reconhecer a hipótese de improcedência da representação inicial, quando vencida a instrução, não se confirmarem os indícios que levaram ao ajuizamento da ação, por esse motivo manifesta-se pela improcedência da representação específica”.

A manifestação do Ministério Público Eleitoral coaduna-se com a defesa apresentada pela Vereadora, e com base nisso, o douto magistrado julgou pela improcedência da ação absolvendo a Vereadora de toda e qualquer imputados dos fatos alegados no processo.

A vereadora Neca que pela terceira vez é a presidente da Câmara Municipal de Cotriguaçu/MT, esta no seu quinto mandato.

Fonte: DN Notícais

FACEBOOK