Jregional

NOTÍCIA

Data: Segunda-feira, 14/09/2020 00:00

Pai denuncia falta de materiais para exame do teste do pezinho em Juína

Fonte: JuinaNews

Em Juína, MT, o pai de uma recém-nascida morador da Rua Pedra Preta, bairro módulo – 5, denunciou ao Ministério Público, a falta de materiais para a realização de exame do teste do pezinho no laboratório municipal. Esse tipo de procedimento é gratuito e obrigatório à todas as crianças ao nascer.

 

A filha de Thiago Porto da Costa nasceu no último dia 6/9 em Juína, ele afirma que procurou pelo laboratório municipal e foi informado que não estão fazendo o teste. "Me disseram que está faltando material e quem quiser fazer terá que recorrer ao particular, o teste mais em conta fica R$200,00. A atendente do laboratório também informou que a prefeitura tem ciência de que está faltando, que recebeu material de outros municípios, mas a demanda é muito grande e não tem o que fazer" - explicou Thiago.

 

Ainda de acordo com o pai da criança, quem não tem dinheiro principalmente agora em época de pandemia fica difícil fazer esse exame. " Eu denunciei no MP tenho 7 dias no máximo para fazer o exame, mas se eles não responderem há tempo vou ter que pagar fazer o quê, não pode ficar sem fazer esse teste do pezinho é obrigatório e o direito de toda criança" -afirmou.

 

O teste do pezinho faz parte do que chamamos de triagem neonatal, testes preventivos, que investigam diversas doenças. Todo bebê que nasce no Brasil tem o direito de realizar gratuitamente essa triagem.

 

Reportagem gravada na última quinta-feira.

 

Outro lado

A secretária de saúde de Juína, Leda Villaça, informou em entrevista que o papel utilizado no exame do teste do pezinho não foi entregue pelo Ministério da saúde. "Esse exame do teste do pezinho é coletado com amostra de sangue, uma ‘espetadinha’ que se que fica embebido nesse sangue e a gente envia pro Lacem. Esse papel filtro é fornecido pelo laboratório Central, que por outro lado quem fornece esse papel para o Lacem é o Ministério da saúde, e isso está em falta há vários meses” – frisou Leda.

 

Ainda segundo a secretária, o município estava mantendo esse serviço por que pegava o material direto do hospital Júlio Muller e de outros municípios, e agora o material acabou.

 

“Continuamos insistentemente pedindo para Cuiabá, eles continuam respondendo que não tem e o Ministério da saúde não está repassando, esse é um fato que não está acontecendo só em Juína, mas em todos os municípios do estado de Mato Grosso" - afirmou a secretária.