Jregional

NOTÍCIA

Data: Quinta-feira, 22/08/2019 00:00

Vereador e o filho são mortos a tiros em casa

Fonte: O Dia

O vereador Ismael Breve de Marins (DEM), de 59 anos, e seu filho, Thiago André Marins de Marins, 33, foram assassinados a tiros, na madrugada desta quinta-feira, em Maricá, na Região Metropolitana do estado. O crime aconteceu na casa deles, por volta das 3h20, na Rua Agrípio Luis da Costa, no bairro Zacarias.

 

Na casa onde aconteceu o crime moravam o vereador, a esposa e Thiago, que era o único filho de Ismael. 

 

De acordo com testemunhas, dois homens encapuzados, um com pistola e outro com revólver, invadiram a residência, arrombando a porta da cozinha e arrombaram também a porta do quarto de Thiago. Lá, ele foi executado com quatro tiros.

 

O pai teria acordado para defender o filho, chegou a entrar em luta corporal com os bandidos. Ele foi atingido com um tiro na cabeça, no corredor de casa.

 

Policiais militares do 12º BPM (Niterói) foram acionados e estiveram no local. Até por volta das 9h, a Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DHNSG) ainda fazia a perícia do caso.

 

"Os policiais realizam ainda diligências para localizar testemunhas e câmeras de segurança que possam ajudar a esclarecer o caso", a Polícia Civil disse, em nota.

 

Ismael foi eleito vereador nas eleições de 2016 com 1.443 votos (1,95% do total de votos válidos). Seu perfil no site da Câmara de Vereadores de Maricá diz que o mandato dele tinha o "objetivo de representar os interesses da população, contribuindo com o desenvolvimento de Maricá".

 

Já o filho era advogado e trabalha na assessoria jurídica da prefeitura desde 2017. Ele era noivo e deixa uma filha pequena.

 

A Câmara Municipal de Maricá disse que "lamenta profundamente" a morte do vereador e do filho. "A Câmara decreta luto oficial de três dias e por isso a Casa de Leis permanecerá fechada neste período. A Câmara pede a apuração dos fatos", informou, em nota.

 

Em maio e junho, outras duas mortes violentas aconteceram em Maricá, ambas contra jornalistas do município. No caso mais recente, na noite do dia 18 de junho, o fundador do site Lei Seca Maricá, Romário Barros, de 31 anos, foi assassinado no bairro de Araçatiba.

 

Na ocasião, Romário estava voltando de uma caminhada para seu carro, que estava estacionado na Rua Álvares de Castro. Um homem se aproximou do veículo, abriu a porta do motorista, disparou contra ele e fugiu em seguida.

 

Já no dia 25 de maio, o dono do jornal O Maricá, o jornalista Robson Giorno, foi baleado e morto na porta de casa, no bairro Boqueirão. Segundo seu perfil no Facebook, ele pretendia se candidatar a prefeito nas eleições de 2020.