Jregional

NOTÍCIA

Data: Sábado, 02/02/2019 00:00

Irmãos acusados de matar policial no Pará são presos em Lucas do Rio Verde

Fonte: So Noticia

Dois irmãos, de 21 e 24 anos, foram presos, esta tarde, pela Polícia Civil de Lucas do Rio Verde. Eles são acusados de ter envolvimento na morte do sub-tenente da reserva da Polícia Militar do Pará, Elias Brasil da Silva, morto a tiros em um campo de futebol no bairro Coqueiro, em Belém (capital do estado vizinho). Na ocasião, Manoel dos Santos Souza (que não era policial) também foi assassinado e outras pessoas foram feridas pelos disparos.

 

Segundo o delegado Daniel Nery, a indicação de que os acusados estariam morando em Lucas partiu da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Belém. “Entraram em contato com o núcleo de inteligência da Polícia Civil de Mato Grosso e expuseram que tinham dois alvos, com mandados de prisão em aberto, suspeitos de homicídios e escondidos em Lucas. Passaram nomes e fotos e, ao longo do dia, os policiais fizeram levantamentos preliminares para identificar os endereços. No final da tarde, (os suspeitos) foram presos”.

 

O delegado explicou ainda que a Polícia Civil do Pará não deu muitos detalhes sobre os crimes. “A DHPP de lá me falou que uma das vítimas é um sub-tenente da PM e que (os acusados) são pessoas muito perigosas. Estão envolvidos em outros homicídios, foi o que me disseram”, resumiu.

 

O delegado responsável pelas investigações no Pará, Juliano Gomes, disse, em entrevista ao portal Diário Online, que a ação dos criminosos foi “orquestrada e planejada, com objetivo de atacar policiais aposentados”. De acordo com a publicação, as vítimas haviam participado de uma partida de futebol no local e estavam em uma confraternização com moradores, quando os criminosos chegaram ao local em uma moto e passaram a atirar. O crime teria envolvimento de quatro homens.

 

A Polícia Civil informou que os dois suspeitos presos em Lucas devem ser transferidos para Belém.

 

Só Notícias/Herbert de Souza com correspondente em Lucas do Rio Verde (foto: Só Notícias)