Jregional

NOTÍCIA

Data: Domingo, 23/12/2018 00:00

Corpo em avançado estado de decomposição é encontrado pela polícia em Juína

Fonte: Juina news

Chega ao fim o misterioso desaparecimento do senhor Ademir de Oliveira, de 42 anos, popularmente conhecido como “Angola”.


Ademir morou até meados de junho em sua chácara na MT 170, no município de Castanheira, onde sofreu um atentado contra sua vida que nunca foi esclarecido.

 

Ademir saiu de sua residência na última segunda-feira dia 17 e não deu mais notícias aos familiares e amigos, que ligavam constantemente em seu telefone celular e o mesmo só informava que estava fora de área.

 

A família comunicou o desaparecimento de Ademir para Polícia Civil e também divulgou nas redes sociais.
Na tarde de hoje dia 22, a polícia recebeu informações de que um corpo em avançado estado de decomposição havia sido encontrado na linha pesquisa situada na BR 174, onde uma camionete F1000 carrocerias de madeira que supostamente pertencia a Ademir havia sido encontrada, e ao lado da mesma estava um corpo, que mesmo estando em estado de putrefação foi possível ser reconhecido através dos documentos que se encontravam no bolso da vítima, dando a certeza que se tratava do senhor Ademir Oliveira (Angola).

 

Segundo informações do investigador da Polícia Civil, Jean Adriano, pelo estado em que o corpo foi encontrado, supostamente deveria ter sido assassinado no mesmo dia em que desapareceu, porém somente após exames de necropsia é que poderá se afirmar com exatidão quais as causas da morte e o tempo em que o óbito foi consumado.

 

Vale ressaltar que no veículo de Ademir, havia vestígio de sangue e uma lesão na testa do mesmo.
Acredita-se que a camionete foi usada para levar o corpo de Ademir até o local onde foi encontrado, sendo que chave da camionete estava na ignição, fato que descarta a hipótese de roubo.

 

Ademar de Oliveira irmão do senhor Ademir de Oliveira, falou a TV Band e ao Juína News sobre a angústia e o sofrimento ao qual a família vinha sofrendo, uma vez que já pode se afirmar que o corpo encontrado pode ser sem dúvidas o corpo de seu irmão Ademir, e que apesar da tristeza a angústia por falta de uma resposta ao desaparecimento de Ademir de Oliveira foi esclarecida.

 

O irmão de Ademir disse que o mesmo era uma pessoa bem conhecida e muito querida, e que espera que a polícia faça um trabalho para descobrir quem tirou a vida de Ademir.
O corpo encontrado foi encaminhado ao IML da cidade de Juína e aguarda pelo laudo de necropsia.